Vacina contra a Covid-19: veja países que já começaram a imunização
22/12/2020 15:31 em Novidades

COVID-19. O Reino Unido foi o primeiro país a usar a vacina da Pfizer/BioNTech, seguido de Estados Unidos, Canadá, Arábia Saudita e Israel. Ao todo, mais de duas milhões pessoas foram vacinadas. 

A Rússia usa a vacina Sputnik V, do Instituto Gamaleya, para imunização em massa. O governo disse que mais de 

100 mil pessoas tinham sido vacinadas contra o Covid-19. China usa doses das candidatas da Sinovac e Sinopharm (as duas são fabricadas no país).

A vacina usada no Reino Unido é a da Pfizer/BioNTech. Autoridades britânicas disseram no dia 16 de dezembro que

mais de 140 mil pessoas já tinham sido vacinas contra a COVID-19. A vacinação nos EUA começou no dia 14 de dezembro. Uma enfermeira da cidade de Ling Island, no estado de Nova York, foi a primeira a receber a vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech. No dia 21 de dezembro, os EUA começaram a aplicar

as primeiras doses da vacina da Moderna. 

O presidente eleito, Joe Biden, já recebeu a primeira dose da vacina. O Canadá foi o terceiro a começar a imunização com a vacina da Pfizer/BioNTech. O país  Arábia Saudita começou-se imunização com a vacina da Pfizer/BioNTech no dia 17 de dezembroO primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, recebeu a vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19. A população israelense deve começar a ser imunizada no dia 27 de dezembro.

O oficial da Comissão Nacional de Saúde da China (NHC) que comanda o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19, Zheng Zhongwei, disse no dia 19 de dezembro que o país já vacinou mais de 1 milhão de pessoas com doses de emergência. O país planeja vacinar até 50 milhões de pessoas até fevereiro de 2021 com os imunizantes feitos pela Sinopharm e pela Sinovac.

A Rússia anunciou no dia 4 de dezembro que mais de 100 mil pessoas tinham sido vacinadas contra a COVID-19 cerca de 80 mil pessoas que já foram vacinadas no país não fazem parte dos estudos clínicos. Os Emirados Árabes Unidos usam a vacina da Sinopharm desde setembro. 

 

Informações e Imagem: G1

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!