Brasil não adere a compromisso mundial contra fake news na pandemia
16/06/2020 16:27 em Novidades

O governo Jair Bolsonaro optou por não aderir a uma iniciativa mundial que estabelece o compromisso de não difundir notícias falsas durante a pandemia do novo coronavírus.

O documento foi assinado por 132 países e autoridades, incluindo aliados de Bolsonaro, como Israel, Índia, Japão e até mesmo o governo dos EUA, de Donald Trump.

O compromisso também não foi assumido por países comunistas, como China, Cuba e Coreia do Norte. A Rússia e a Filipinas também não assinaram.

Na América do Sul, o Uruguai, Paraguai, Chile, Colômbia, Suriname, Bolívia, Peru, Argentina, Venezuela e Equador integram o projeto.

"Entre outras consequências negativas, a COVID-19 criou condições que permitem a disseminação de desinformação, notícias falsas e vídeos para fomentar a violência e dividir as comunidades", diz texto dos governos.

"Por estas razões, pedimos a todos que parem imediatamente de difundir informações errôneas e observem as recomendações da ONU para enfrentar este problema", conclui.

 

Informações: O Vale

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!