São Sebastião inicia tratativas com o Porto para parceria de qualificação de mão de obra
13/01/2020 21:02 em Novidades

A primeira-dama de São Sebastião, Michelli Veneziani, juntamente com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social (SEDES), participou, nesta sexta-feira (10), de uma reunião com o presidente do Porto de São Sebastião, Paulo Oda.

Segundo Michelli, neste momento é importante identificar o que é necessário para atender às demandas do Porto. “Queremos trabalhar mais próximos aos empresários e facilitar a qualificação da mão de obra local. O objetivo é ajudar as pessoas a ingressarem no mercado de trabalho e o prefeito Felipe Augusto sempre está preocupado com a questão da qualificação. Essa é nossa missão”, contou.

A primeira-dama afirmou que sabe da dificuldade que a região tem em encontrar mão de obra qualificada, e este novo momento do Centro Integrado Profissionalizante (CIP), que agora está lotado na SEDES, irá permitir o desenvolvimento destas ações.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico e Social, Rogéria Freitas, nos três primeiros anos de gestão, o Centro Integrado Profissionalizante já capacitou mais de oito mil pessoas, em 170 cursos diferentes. “Vamos fortalecer essa política e fazer uma gestão ainda mais voltada para a capacitação do nosso mercado interno”, disse.

“O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) foi readequado nesta gestão e tem estrutura para caminhar lado a lado com o Porto. A possibilidade de fazer parcerias com empresas que prestam serviços no município também é um nicho que está aberto. Desenvolvemos um trabalho sério no PAT, e temos toda a infraestrutura adequada”, avaliou o diretor do PAT, Afonso Vale.

Para o diretor do CIP, Fábio Aranha, a importância dessa parceria vai ser excelente para o município. “Estamos bastante animados com o início destas tratativas, vai ser um marco na qualificação profissional de nossa cidade”, explicou.

De acordo com o presidente do Porto, Paulo Oda, essa parceria é muito interessante. “A necessidade é real; vamos entender e analisar essa demanda para podermos avançar”, concluiu.

 

Informações e imagem: O Vale

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!